Vizinhos e quiosques são vilões do sossego em Vila Velha

13 de setembro de 2018

Os condomínios e os quiosques estão entre os vilões do sossego dos moradores de Vila Velha. Isso porque estão na lista das principais reclamações do disque-silêncio do município. Ao todo, são 5.132 denúncias registradas este ano. Entre as cidades da Grande Vitória, Vila Velha lidera o ranking das queixas.

“É por isso que os moradores são a favor da retirada dos quiosques. É música ao vivo, eletrônica, no rádio, em aparelhos que funcionam com fichas, enfim, que ficam voltadas para os prédios. Se o som fosse voltado para o mar, talvez não gerasse tanto incômodo”, comenta o presidente da Associação de Moradores de Itaparica, Adroaldo Lopes.

Do sexto andar, Adroaldo comenta que precisa fechar todo o apartamento para ter um pouco de sossego. “O barulho é ensurdecedor. Meu filho estuda para concurso e reclama inúmeras vezes disso. Já nos condomínios são festas que geralmente acontecem no final de semana”, relata.

O alto número de reclamações, segundo a gerente do setor de poluição sonora da Prefeitura de Vila Velha, Aldete Teixeira Baptista, se deve à facilidade que a população tem para registrar uma denúncia.

“Nós recebemos todas as demandas 24 horas pela ouvidoria por meio do número 162. Isso facilita para as pessoas denunciarem. O município de Vila Velha também é muito grande, temos cinco regiões”, explicou.

Na ouvidoria aparecem denúncias de todos os tipos, segundo Aldete. “Tem reclamação de latido de cachorro e até de avião que está passando muito baixo.”

ORIENTAÇÃO

Na Serra foram registradas 1.592 denúncias contra excesso de barulho e entre os principais infratores estão veículos, casas, bares, igrejas e caixas de som em vias públicas. Segundo a secretária municipal de Meio Ambiente, Áurea Almeida, a prefeitura tem intensificado as ações preventivas e de conscientização. “Temos orientado a população para obedecer a lei”, diz.

Já em Cariacica, 1.963 reclamações foram feitas no disque-silêncio. Segundo a prefeitura, a primeira abordagem é de orientação e advertência. Caso sejam descumpridas as recomendações, na segunda abordagem o responsável é notificado e, se houver reincidência, a pessoa pode ser multada e o aparelho de som pode ser apreendido. Os valores de multa variam de R$ 50 a R$ 25mil. “A maioria das nossas demandas é no período noturno devido aos bares com música ao vivo ou eletrônica”, comentou o coordenador do disque-silêncio de Cariacica, David Estringuette.

FISCALIZAÇÃO

Este ano foram 1,8mil reclamações registradas o disque-silêncio em Vitória. Os principais motivos das queixas são som alto em casas e condomínio; em bares, restaurantes e quiosques; obras de construção civil; cultos religiosos; e veículos automotores.

A fiscalização funciona 24 horas e as denúncias podem ser feitas pelo número 156 da Prefeitura de Vitória, além do aplicativo Vitória Online no celular.

O QUE MUDOU

Decreto

Multas – com o decreto 17.304 do dia 15 de fevereiro deste ano, os fiscais do disque-silêncio de Vitória podem multar carros de som assim que constatarem irregularidades.

Como era – quando havia uma denúncia contra um carro de som, a equipe de fiscalização primeiro notificava o condutor do carro. Só havia multa em casos de reincidência de reclamação, assim como é contra bares e condomínio.

Dificuldade – Como os carros circulam pela cidade, era difícil multar os veículos porque eles mudavam de lugar, segundo a gerente de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente de Vitória, Priscila Liguia Alvarino. Agora a multa é feita na hora da fiscalização.

NOVO PDU

Alteração nos limites – Outra mudança em Vitória foi devido ao novo Plano Diretor Urbano (PDU) que passou a valer no mês de maio deste ano. Agora, 55 decibéis são permitidos de 7h às 22s (antes era de 7 às 20h). No período noturno são permitidos 50 decibéis de 22h às 7h (antes era de 20 às 7h).

O RANKING DO BARULHO NA GRANDE VITÓRIA

Vila Velha
Itapoã – 1.206
Praia da Costa – 948
Praia de Itaparica – 895
Coqueiral de Itaparica – 497
Aribiri – 367

Como denunciar: Pelo número 162
Reclamações: Residências, bares, igrejas, condomínios e quiosques.

Vitória
Jardim da Penha – 289
Jardim Camburi – 271
Praia do Canto – 160
Centro – 82
Mata Praia – 58

Como denunciar: Pelo número 156 ou por meio do aplicativo para celular Vitória Online
Reclamações: Residência e condomínios, bares, restaurantes e quiosques; obras de construção civil; cultos religiosos; e veículos automotores;

Serra
Novo Horizonte – 149
Colina de Laranjeiras – 82
Bairro das Laranjeiras – 71
Barcelona – 59
Parque residencial Laranjeiras – 57

Como denunciar: (27) 9-9951-2321 ou 0800-283-9780
Reclamações: Veículos equipados com som, residências, bares, igrejas e caixas de som em vias públicas.

CARIACICA
Campo Grande – 160
Porto de Santana – 81
Bela Aurora – 80
Jardim América – 78
São Geraldo – 62

Como denunciar: 0800-283-9255
Reclamações: Residências, bares, som automotivos, igrejas, bailes funk e outros eventos.

Fonte: Jornal A Gazeta

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: