Morador deve arcar com reparo na rede elétrica

31 de agosto de 2017

Reportagem jornal A Gazeta

Problemas na rede elétrica são comuns em prédios antigos. Isso ocorre, geralmente, porque a quantidade de eletrodomésticos utilizada aumentou desde que o circuito foi planejado. Em casos de dano, a dúvida mais comum é quem deve pagar pelo conserto: o morador ou a gestão condominial?

Kênya Moreira, diretora da administradora Realiza, explica que o morador é responsável por qualquer dano dentro do imóvel, mas que se o dimensionamento da rede for um problema presente na maioria dos apartamentos, é possível fazer uma só obra.

“Cada morador cuida da sua própria unidade e troca a fiação se for preciso, mas em alguns prédios antigos, fazer uma obra só de redimensionamento da rede sai mais econômico. Neste caso, é preciso de aprovação da EDP – Escelsa”, afirma Kênya.

Segundo a profissional, um aparelho que causa muitas dúvidas é o ar-condicionado Split. “Os prédios antigos não têm fiação apropriada para recebe-los. É importante consultar o condomínio previamente para saber se há um histórico e qual a forma de instalação adequada”, diz.

RESPONSABILIDADE

O advogado do Sindicato Patronal de Condomínios e Administradoras (SIPCES), Gedaias Freire da Costa, esclarece que o condomínio só é responsável pela fiação que sai do poste em direção ao barramento, local onde ficam os relógios individuais de medição de energia. “Tudo é muito individualizado. A gestão precisa reparar danos do lado de fora e referente às áreas comuns. Neste caso, faz-se uma assembleia para avisar sobre o uso do fundo de reserva ou sobre uma possível taxa extra”, explica.

Segundo Kênya, os funcionários do condomínio cuidam da parte externa do barramento. “O espaço precisa estar sempre limpo e isso é função da gestão condominial, diz

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: