Mais segurança e economia de 50% com portaria do condomínio

9 de agosto de 2017

Reportagem jornal A Gazeta e Gazeta On Line

Aumentar a segurança do condomínio e reduzir pela metade um custo que representa até 65% do orçamento mensal da gestão são as promessas da portaria virtual. A proposta é substituir a tradicional portaria por atendentes que, à distância, vão controlar a entrada e saída de pessoas no prédio.

Para André de Pauli, consultor de segurança que vai apresentar uma palestra sobre o assunto na Expo Condomínio Completo, no próximo dia 18, a alternativa praticamente zera a possibilidade de invasões.

“A maior parte dos casos de roubos e assaltos dentro de um condomínio acontece porque alguém entrou sem ser visto ou sem ser registrado. A portaria virtual elimina a possibilidade de distração, pois ela é observada por uma equipe especializada. Todas as pessoas que entram e saem são registradas com som e imagens”, explica André.

Para instalar uma portaria virtual em um condomínio também é preciso construir um projeto de segurança, com câmeras internas e externas e cercar todos os acessos com equipamentos de proteção.

“Tudo é pensado para deixar os moradores mais seguros. Até mesmo o acesso deles ao condomínio, chaves de abertura por aproximação ou biometria. A entrada é mais rápida e mais segura”, explica o especialista.

VIABILIDADE

Apesar das vantagens, a tecnologia ainda não é universal para todos os modelos de condomínio. O custo varia de acordo com a quantidade de unidades e de torres, prédios com mais de cem apartamentos, por exemplo, podem ter um custo inviável.

“Quanto maior, mais equipamentos de segurança serão necessários. Por isso, por enquanto, portaria virtual é mais interessante para condomínios de apenas um prédio”, alerta André.

O presidente do Sindicato Patronal de Condomínios e Administradoras de Condomínios (Sipces), Cyro Bach Monteiro, acredita nas vantagens em relação ao custo, mas acha que a segurança pode acabar prejudicada.

“O custo com funcionário é muito alto porque além dos salários, temos os encargos sociais. Neste quesito, a solução é muito boa. No entanto, o morador tem que estar consciente de que a responsabilidade de fechar o portão é dele. Não haverá mais um funcionário responsável por isso”, avalia Cyro.

Segundo o presidente do sindicato, também é importante tomar cuidado ao permitir a entrada de convidados. “O morador só pode autorizar a subida se tiver muita certeza de quem o visitante está falando a verdade ao atendente”, finaliza Cyro.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: