Portão automático exige manutenção constante.

17 de novembro de 2015

Você já parou um pouquinho para tentar imaginar quantas vezes o portão automático do seu prédio abre e fecha todos os dias? Dependendo do tamanho do seu condomínio isso pode acontecer mais de 500 vezes por dia.

Isso somente bastaria para te convencer sobre a importância de cuidar da manutenção desse equipamento. Imagine então ficar alguns dias sem ele de forma constante devido a problemas ocasionados, muitas vezes, pela falta dessa simples manutenção.

O equipamento é para dar maior agilidade na entrada e saída dos veículos de moradores sem que ninguém precise sair do carro ou até mesmo deixar o seu posto de trabalho. São três os tipos mais comuns encontrados nos condomínios: deslizante, basculante e pivotante. Cada qual possui a sua forma específica de abertura e, principalmente, manutenção.

A escolha de qual deles deve ser instalado no seu empreendimento deve estar baseada no cruzamento de várias informações como: espaço para instalação, frequência de uso, peso e tamanho do portão, velocidade de abertura e fechamento desejada. Considerar todas essas situações é importante para evitar desperdícios e aborrecimentos com o desgaste de peças e a quebra constante do motor, graças a perda de vida útil devido a esse uma má escolha do equipamento.

Previna-se

Mais uma vez o SIPCES reforça a importância e a necessidade de uma manutenção preventiva como forma de preservar a vida útil de toda a estrutura do equipamento. E ao contrário do que você pode imaginar, algumas atitudes simples contribuem para isso.

Mantenha sempre os trilhos limpos e retire pedras e folhas desse local, pois podem “prender” o portão, forçando-o a abrir ou fechar em algumas ocasiões. Fique atento ao tempo de abertura e fechamento, que devem permanecer constantes, e chame logo um especialista ao perceber qualquer ruído diferente.

Nunca permita que o portão da garagem seja utilizado como entrada e saída de pedestres, pois além de perigoso e não ser o local apropriado para isso, essa ação incidirá sobre o número de aberturas e fechamentos que talvez não tenham sido previstos inicialmente para a escolha do tipo de portão ideal para a sua necessidade.

O erro mais comum é encontrado nos prédios onde os moradores com cachorros e gatos, por exemplo, só podem entrar e sair por esse local. O ideal é que o portão complete o seu ciclo de abertura e fechamento, e não apenas uma abertura suficiente para que o morador e seu animal saiam. Recomenda-se que ao abrir o portão, ele o faça totalmente e só depois seja acionado o fechamento. O mesmo vale para a situação contrária.

Por fim, lembre-se de checar a fiação de todo o sistema, para evitar curtos que possam danificar toda a estrutura. Prevenir é sempre mais barato e dá muito menos dor de cabeça.

Tipos de portões mais usados

  1. Pivotante:a abertura é feita por meio de um eixo central e vertical, sustentado por pivots, pelos quais o portão gira. Acontece que, muitas vezes estes pivots não são suficientemente fortes para sustentar e manter o portão no prumo. Assim, a estrutura do portão deve ser reforçada e os pivots devem conter rolamentos. Por causa disso, esse tipo de portão é o menos indicado para condomínios, já que o abrir e fechar constante causam maior desgaste.
  2. Basculante:é o tipo de portão que abre para cima, com um eixo horizontal através de polias e guias laterais. Apesar de ser o mais comum em condomínios, pois ocupa menos espaço, precisa de muita atenção. Para evitar dores de cabeça, o equipamento deve estar muito bem balanceado e estar com a manutenção preventiva em dia, com as peças bem lubrificadas e os cabos em boas condições de uso.
    Apesar de trabalhar contra a gravidade, o peso do portão tem pouco a ver com o seu bom funcionamento, já que trabalha com a ajuda de contrapesos. Se for feito de um metal mais pesado, mas tiver um motor compatível com seu peso, o sistema funcionará normalmente.
  3. Deslizante:(abertura lateral) considerado pelos especialistas como o equipamento mais econômico e que dá menos problemas para o condomínio. Mesmo assim, precisa de manutenção preventiva constante – como os outros tipos – e seu uso deve estar de acordo com as especificações do portão.
Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: