Quer cair na piscina? Fique de olho nas regras do condomínio.

5 de janeiro de 2019

Uma brincadeira comum nas redes sociais diz que o verão é época oficial de amizades sinceras com pessoas que têm piscina em casa. E, claro, curtir uma água fresca nesses dias de verão é uma boa pedida. Mas é preciso estar sempre atento às regras que regem esses espaços que em condomínios são de uso exclusivo dos moradores.

Em se tratando de residenciais, cada um tem o seu regimento interno. Esse documento, de acordo com Gedaias Freire da Costa, vice-presidente do Sindicato Patronal de Condomínios, é montado por cada local, com base no Código Civil Brasileiro. As regras, ele aponta, servem para guiar a boa convivência dos vizinhos nas áreas comuns, entre elas a piscina.

Algumas das normas mais comuns proíbem entrar na piscina logo após passar bronzeador, por exemplo. Em alguns edifícios também é proibido que moradores levem visitantes, enquanto em outros liberam as visitas, mas com algumas ressalvas. Sobre este, é preciso ter atenção especial.

“Alguns condomínios mudam as regras de utilização das áreas comuns justamente por conta do verão, então é preciso estar atento ao que pode e não pode. Há também condomínios que chegam a contratar uma pessoa especificamente para fiscalizar se essas regras estão sendo respeitadas”, afirma o especialista.

O descumprimento das normas pode acarretar desde ocorrências até multas.

VIGILANTE
Jocélia Campos mora em um condomínio com piscina em Jardim Camburi, Vitória, e os dois filhos dela, Alice, 14 anos, e Lorenzo, 7 anos, adoram usar o espaço. Justamente por isso, ela deixa claro para eles o que pode e o que não pode.

“Eles sabem todas as regras. O Lorenzo sabe que não pode ficar na piscina sozinho, então nem desce. Já a Alice tem consciência que vestindo roupa de banho só pode usar o elevador de serviço e não pode estar molhada. Por isso, oriento a levar uma toalha”, garante a mãe das crianças.

DICAS

O verão dura só três meses, mas a convivência com os vizinhos é bem mais longa que isso, então é importante ter atenção para não causar nenhum mal estar com quem mora no prédio. Para a consultora de etiqueta Lorena Coelho, a principal dica é sempre seguir as regras. Se levar visitas para piscina é importante deixa-las cientes sobre as normas do condomínio. Crianças também merecem atenção especial.

“É da natureza das crianças brincar, ninguém espera que elas fiquem paradas na piscina. Mas é importante que os pais mostrem que estão preocupados com o incômodo e que estão tentando educar. Às vezes, irrita mais os pais não falarem nada do que a bagunça das crianças em si”, exemplifica a consultora.

Se seus esforços foram em vão e sua criança acabar incomodando as outras pessoas que estavam na piscina, um sincero pedido de desculpas é bem-vindo. “Peça desculpas na hora. E mostre sempre que você está tentando educar a criança”, orienta Lorena.

Fonte: jornal A Gazeta

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: