Mude seus hábitos e aumente a segurança no condomínio

15 de dezembro de 2016

Reportagem de Paula Gama, jornal A Gazeta

Notícias sobre invasões em condomínios estão cada dia mais comuns. Muitas vezes, os criminosos entram pela porta da frente. Medidas simples e mudanças de comportamento em relação aos visitantes podem garantir a tranquilidade dos moradores.

“É claro que alarmes, circuitos internos de TV e concertinas podem ajudar, e muito, mas de nada adianta se os empregados não forem treinados para usá-los com rigor .Muitas vezes, um alarme toca e ninguém vai verificar, o porteiro fica desatento às imagens das câmeras, sai da portaria apedido de um morador , entre outros deslizes”, afirma o presidente do Sindicato Patronal de Condomínios (Sipces), Cyro Bach Monteiro.

Outro problema recorrente é a falta de regras rígidas em relação aos visitantes. Roger Rodrigues Santos, gerente de marketing do Grupo GR, especializado em segurança privada, informa que 86% das invasões acontecem em condomínios que não possuem normas de procedimento.

“Em hipótese alguma alguém pode subir sem ser anunciado,mesmo que seja uma visita frequente ao morador ou prestador de serviços. Neste caso, só pode entrar se o condômino confirmar que há um horário agendado coma empresa e nem ele pode autorizar a visita sem marcação prévia”.

E com pouco investimento é possível equipar o prédio. “Uma guarita blindada e com recuo ou elevação, onde o contato do porteiro como visitante é apenas por interfone, já evita assaltos e arrombamentos pela porta da frente”.

Outra dica de Roger é iluminar a área externa e interna do prédio. Segundo ele, um botão de pânico – que se acionado entra em contato com a polícia – é eficaz e custa cerca de R$ 40 por mês.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: