Condomínios limitam visitantes

27 de dezembro de 2016

Reportagem Kelly Kalle, jornal A Tribuna

Com o verão e as férias nas escolas e faculdades, os espaços de lazer nos condomínios residenciais começam a ficar lotados, principalmente na área da piscina. Para que não haja gente em excesso nem aconteçam confusões, há condomínios que estão limitando a entrada de convidados na área de lazer e até mesmo proibindo visitantes na piscina.

Há outros que cobram taxas extras para que moradores levem uma quantidade específica de visitantes à piscina. O valor é usado para custos a mais com manutenção

Marciano Ferreira, síndico do Residencial Clube, de Jardim Camburi, em Vitória, contou que a piscina é o lugar com maior aglomeração de visitantes. “Temos uma regra: o uso é exclusivo de moradores. Para visitantes, o morador vai à administração e requisita 12 convites por ano para familiares ou amigos. Quando o morador passa o convite para alguém, esse visitante vai até a piscina, e o funcionário vai dar a ele uma pulseira de identificação.”

Síndico do Condomínio Mar Mediterrâneo, em Praia de Gaivotas, Vila Velha, Emílio Hortlêb explicou que apenas os hóspedes do morador podem ter acesso às áreas de lazer. “Cada morador pode levar até quatro hóspedes para a piscina. O condomínio faz o registro desse hóspede e solicita uma pulseira de identificação. As cores mudam regularmente. De novembro a janeiro, fica um funcionário para fazer o controle de pessoas na piscina. Já os visitantes podem ir a festas no prédio com pulseiras.”

A advogada Larissa Raminho contou que muitos condomínios cobram taxas de visitantes e a cobrança não é ilegal. “A convenção do condomínio é soberana. Desde que nada fira a convenção ou a Constituição, desde que estabelecido em assembleia, isso pode ser feito. Muitos usam esse valor para cobrir custos extras que se tem nessa época do ano com manutenção das áreas de lazer.”

O síndico do Condomínio Itatiaia Aldeia Parque, em Colina de Laranjeiras, Serra, Junior Fialho, contou que já chegou a ter problemas com excesso de pessoas na piscina em épocas de férias. “Parecia um clube de tanta gente. Por isso, aprovamos regras limitando o uso de visitantes. Hoje o morador tem direito a toda a família mais três visitantes. Um funcionário verifica quem é a pessoa, visitante de qual apartamento e coloca uma pulseira de identificação. Com isso, reduzimos o uso.”

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: