Condomínios já fazem economia de água

5 de setembro de 2016

Reportagem de Daniel Figueredo e foto de Antônio Cosme jornal A Tribuna – 05 de setembro – Página 7

Condomínios comerciais e residenciais estão instalando reservatórios para guardar água de chuva, ar-condicionados e máquinas de lavar para reutilizar para lavagem de calçadas, áreas comuns dos prédios e até para uso em descargas.

As medidas vêm sendo adotadas para enfrentar a crise hídrica e colaborar com a economia necessária para evitar o racionamento, que pode acontecer em até o fim do mês, conforme alerta feito na semana passada pela Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan).

O condomínio Residencial Barro Vermelho, no Barro Vermelho, em Vitória, por exemplo, possui três reservatórios subterrâneos de cinco mil litros e dois guardam exclusivamente água da chuva. Segundo o síndico do condomínio, Sérgio Esteves, um desses reservatórios recebe água de máquinas de lavar de 88 moradores.

“Ela passa por um processo de decantação e filtragem e, depois disso, é armazenada para lavar as áreas comuns e molhar os jardins. Fizemos essa instalação, pois não havia chuva para encher os reservatórios e foi uma solução para termos água sempre”, explicou.

Ele afirmou que a ideia surgiu quando começou a crise hídrica. “Perdemos o jardim, por não estarmos regando. As áreas estavam sendo apenas varridas, mas estavam ficando sujas. Agora, não usamos água da Cesan para isso.”

Síndico do condomínio Vanguard, em Jardim da Penha, há 15 anos, Gilson Pinto Pessanha fez a adaptação do encanamento dos arcondicionados e máquinas de lavar para um reservatório de quatro mil litros. “Cada máquina gasta 50, 60 litros. Usamos para lavar as áreas comuns e a calçada. Vizinhos, às vezes, reclamam, acham que é desperdício, mas mostramos que é água de reuso.”

Ele afirmou que a obra custou pouco e que tem compensado com a redução do consumo de água por parte do condomínio. A grama também foi trocada por pedras em parte do jardim, para diminuir a necessidade de regar.

Cyro Bach Monteiro, presidente do Sindicato Patronal de Condomínios do Estado (Sipces) e síndico do Plena Center, em Santa Luiza, Vitória, também fez adaptações no condomínio para reduzir o consumo de água.

“Ligamos a tubulação de 74 ar-condicionados a um reservatório e usamos para lavar as áreas comuns. Só com o ar-condicionado, conseguimos até três mil litros de água por semana.”

ALGUMAS MEDIDAS DOS CONDOMÍNIOS

Reutilização de água
A água captada em máquinas de lavar e ar-condicionados está sendo armazenada em reservatórios. Em alguns condomínios, essa água é usada diretamente para lavagem de áreas comuns. Em outros, a utilização de produtos floculantes para retirada de resíduos e processo de filtragem possibilita o uso também para regar jardins.

Captação de água de chuva
Há também a instalação de reservatórios para a captação de água da chuva. Nesses casos, calhas são direcionadas  ara os reservatórios. Essa água é utilizada tanto para lavagem, quanto para uso em plantas.

Medidas de economia
Umas das medidas nos condomínios também é a substituição de plantas que precisam de muita água por outras que precisam de menos água. Outra medida utilizada para economia é a regulação das torneiras, com instalação de temporizadores, e a redução do volume de água utilizado em descargas.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: