Condomínios fazem reúso da água da máquina de lavar e ar condicionado

14 de setembro de 2016

Reportagem de Rafael Monteiro de Barros, para a Rádio CBN

A crise hídrica causa preocupação no Espírito Santo. O grave cenário se torna visível quando se observa a vazão dos rios que abastecem a Grande Vitória, que estão abaixo da considerada crítica. Locais que concentram altas demandas no abastecimento, como condomínios residenciais, têm buscado alternativas tanto para economizar água quanto para reduzir os valores nas contas.

Em Jardim da Penha, bairro de Vitória, o condomínio Vanguard implantou um sistema de coleta de água da chuva e de reaproveitamento do que é descartado nas máquinas de lavar e no ar condicionado dos apartamentos. O resultado é uma economia de cerca de 30% no valor da conta, segundo o síndico do prédio, Gilson Pessanha. Antes do sistema instalado, os gastos giravam em torno de R$ 1,2 mil mensais. Atualmente, o valor é de cerca de R$ 800.

Para instalar o sistema, Gilson conta que usou quatro caixas de 4 mil litros que seriam descartadas e que custaram cerca de R$ 200. Depois, foi feito um encanamento que coleta a água das máquinas e do ar condicionado de cada unidade, além da chuva coletada na cobertura do prédio.

Essa água é usada para lavar as áreas comuns do condomínio e também para regar as plantas. Gilson explica que, sem chuva, o líquido armazenado é suficiente para uso em até cinco meses. Nos períodos mais chuvosos, o condomínio tem até que descartar o excesso.

“Se não chover, dura uns cinco meses. Chovendo, fica saindo água até pelo ladrão. Às vezes, a gente tem que jogar água fora porque não tem como utilizar a quantidade que é armazenada”, contou.

O presidente do Sindicato Patronal de Condomínios e Empresas de Administração de Condomínios do Espírito Santo (Sipces), Cyro Monteiro, aconselha que os residenciais que quiserem adotar esses sistemas, em primeiro lugar, busquem conhecer o projeto hidráulico para poder fazer a instalação de forma correta. “O investimento não é grande, ele é pequeno. O que se tem que fazer é ter o projeto hidráulico do condomínio”, explicou.

Segundo Cyro Monteiro, em média, a economia nos condomínios que reaproveitam água gira em torno de 30% do valor da conta. Ele recomenda o reaproveitamento do que é descartado em máquinas de lavar, tanques e ar condicionado. Cyro também recomenda que sejam instalados sistemas de reaproveitamento de água de piscinas para os condomínios que possuem esse item.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: