Eficiência energética para prédios

3 de agosto de 2016

Hoje em dia quando se pensa na construção de um novo prédio seja ele comercial ou residencial o fator eciência energética e uso eciente dos insumos como água e gás já fazem parte dos projetos desde sua concepção com pensamento na utilização de materiais que reflitam mais calor dos ambientes, vericação da melhor posição que facilite a circulação dos ventos, aproveitamento da luz zenital, reaproveitamento de água das chuvas, medidor independente de água e gás, automação predial, automação dos elevadores, automação das bombas d’água e utilização de lâmpadas mais eficientes do tipo LED.

Porém, temos uma grande quantidade de prédios construídos de forma convencional onde tais parâmetros de eciência não eram pensados e, dessa forma, essas edificações possuem gastos elevados se comparado com os mais modernos. Como podemos fazer com os prédios que foram construídos de forma convencional e sem as tecnologias disponíveis atualmente possam melhorar a sua performance? Existem ações que são viáveis e vamos listar aqui, mas as suas aplicações na totalidade dependem de avaliação individual de cada prédio. Umas das coisas que deve ser feita de imediato e que tem impacto direto nos gastos é a vericação da aplicação do processo de manutenção do prédio, em especial para as bombas, elevadores e sistema elétrico. No sistema elétrico a verificação das conexões e as condições físicas dos cabos e dos bocais de lâmpadas reduzem gastos com perda de energia, troca de lâmpadas e queima de equipamentos. A substituição das lâmpadas para LED traz uma ótima economia, se o condomínio eleger um bom fornecedor e além de comprar para o condomínio promover uma central de compras incluindo os moradores, conseguem preços mais competitivos. A verificação da possibilidade de se utilizar energia fotovoltaica para atender as áreas comuns também é um ponto de grande economia, porém vai depender de análise de um especialista sobre a viabilidade devido ao seu alto custo de implementação.

A troca dos motores antigos das bombas para mais modernos e com sistema de automação trazem boa economia e aumenta a vida útil e diminui gastos com a manutenção. O retrot dos elevadores de forma a transformá-los em mais modernos com chamadas inteligentes onde venha o que está mais próximo, motores com menor consumo. Troca de quadros elétricos antigos e cabos antigos fazem diminuir a perda por aquecimento o que reduz os gastos com energia elétrica.

Como se pode perceber, os prédios antigos também tem condições de se adequar e promover economias relevantes para os condôminos, mas é necessário que antes de começar a implementação que se faça um planejamento com profissionais habilitados e qualificados para se obter o melhor resultado.

Elio Monteiro Berlinck, engenheiro eletricista, sócio proprietário da BK Engenharia. Há 22 anos trabalha com eficiência energética e uso sustentável de energia em grande parte do Brasil e para empresas do exterior.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: