Bombeiros apontam falhas de segurança

27 de abril de 2016

Reportagem Tayla Oliveira, A Tribuna – 27 de abril
Foto: Leone Iglesias – jornal A Tribuna

Legenda da foto – CABO Carolina Antunes: falta de manutenção em extintores está entre as irregularidades flagradas nos prédios

Falta de alvará, extintores vencidos ou sem a devida manutenção e ausência de hidrantes são algumas falhas na segurança flagradas pelo Corpo de Bombeiros em condomínios da Grande Vitória.

Além da previsão de multa, síndicos podem responder na Justiça por colocarem vidas em risco, informou o tenente da corporação Joathan Rodrigues. Esses edifícios, segundo ele, podem ser autuados com multas que variam de R$ 295,39, em casos da não apresentação do alvará, até R$ 42 mil, quando o prédio não possui nenhuma medida de segurança contra incêndio.

“O nosso trabalho é verificar se o prédio tem alvará, que deve ser atualizado a cada três anos, em casos de prédios familiares”, explicou o tenente. Cabo do Corpo de Bombeiros, Carolina Antunes informou que a falta de manutenção dos sistemas de segurança contra incêndio está entre as principais irregularidades nos prédios.

“Falhas nos para-raios também são observadas nos condomínios”, disse.

Já o tenente destacou ainda problemas com sistemas de iluminação de emergência e alarmes de incêndio que não funcionam.

“Moradores também devem ficar atentos quanto às portas vermelhas corta-fogo nas saídas das escadas. Elas devem estar fechadas todo o tempo e livres de obstáculos”, ressaltou Rodrigues.

Ele explicou que informações de irregularidades chegam através de denúncias pelo número 181. Depois disso, uma equipe vai até o local fazer a vistoria. Confirmada a falha, condomínios têm 30 dias para atender às solicitações de segurança e, caso não sejam realizadas, recebem multas que podem dobrar caso não sejam cumpridas.

O presidente do Sindicato Patronal de Condomínios do Estado, Cyro Bach Monteiro, disse que orienta os síndicos sobre a importância desses itens de segurança.

“Fazemos palestras sobre dicas de segurança. Também esclarecemos que seguradoras exigem que os condomínios façam suas vistorias regularmente”, destacou.

Síndico de um prédio de Jardim Camburi, o advogado Gedaias Freire da Costa, 54, está atento às exigências. “Além de ser um ato que salva vidas, evita ações na Justiça”, disse.

SAIBA MAIS

Alvará
* Deve ser retirado após a construção do prédio e renovado a cada três anos.
* Prédios devem conter itens de segurança contra incêndio e pânico.
* As multas variam de R$ 295,39, em casos da não apresentação do alvará, até R$ 42mil, quando o prédio não possui nenhuma medida de segurança contra incêndio.
* Síndicos podem responder judicialmente por falhas na segurança, já que equipamentos e manutenção são de responsabilidade deles.
* Seguradoras exigem alvará e equipamentos de segurança.

Itens de segurança
* Extintores devem receber manutenção periodicamente. Principalmente para certificar que a mangueira não está ressecada e que o equipamento está funcionando.
* Hidrante: saída de água deve estar aberta.
* Iluminação de emergência e alarme de incêndio devem estar ativos. Testes precisam ser realizados com frequência.
* Porta corta-fogo deve estar sempre fechada e livre e obstáculos.
* Para-raio: Manutenção deve acontecer sempre que equipamento for atingido por raio.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: