Área de lazer

10 de abril de 2014

Espaço também para a segurança.

Limpeza constante do parquinho; manutenção em gangorras e balanços; iluminação da quadra e colocação de telas ou alambrados; limpeza da piscina, verificando se a escada está bem segura, ou se não há nenhum material quebrado no fundo ou na borda da piscina que possa provocar algum ferimento; entre muitos outros cuidados a serem tomados.

Como podemos ver, os detalhes que cercam a segurança na área de lazer de um condomínio são muitos, e tanto o síndico quanto os moradores devem ficar muito atentos a isso, pois pequenos detalhes na manutenção desses equipamentos podem provocar diversos tipos de acidentes, com uma possibilidade muito maior de atingir crianças e adolescentes, que utilizam o espaço com maior frequência.

Neste assunto o SIPCES orienta tanto o síndico quanto o morador, buscando auxiliar em uma maior garantia de diversão segura dentro do condomínio. Para o síndico recomenda-se que assim que souber de alguma irregularidade resolva imediatamente o problema. Já o morador ao saber de alguma incorreção deve comunicar ao síndico através de correspondência ou fazendo anotações no livro de ocorrências.

O corre-corre diário enfrentado por todos e a memória da infância livre pelas ruas que muitos pais hoje sentem saudade são os principais fatores na busca por moradias com área de lazer bem equipada e com muitas opções de diversão. Além disso, as áreas de um condomínio contribuem para uma maior socialização das crianças, sendo um importante reforço para o desenvolvimento de habilidades físicas e sociais das crianças e adolescentes.

Mas os espaços infantis e seus equipamentos podem representar perigo se não estiverem devidamente estruturados ou com uma rigorosa manutenção a fim de evitar acidentes.

“Hoje os pais se sentem mais seguros vendo os filhos brincarem no condomínio, ao invés de estarem brincando na rua como antigamente. Mas infelizmente muitos se esquecem de observar pontos importantes para a segurança e integridade física de seus filhos ao não observarem as condições dos brinquedos e não exigirem uma manutenção adequada quando há um problema”, observa o presidente do SIPCES, Cyro Bach Monteiro.

O sindicato reforça que a melhor forma de evitar acidentes na área de lazer é através da manutenção constante dos equipamentos, tanto dos aparelhos quanto do piso adequado para cada tipo de brinquedo e respeitar as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Uma rápida inspeção pode ser realizada pela própria equipe que cuida da manutenção diária do condomínio, certificando-se da inexistência de ferrugens em brinquedos metálicos, áreas sem pintura e até mesmo parafusos soltos ou pregos expostos. Nos brinquedos de madeira certifique-se de que as tábuas não apresentam rachaduras.

Confira matéria completa em nosso VERSÃO PDF – InfoSIPCES Março – Abril 2014

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: