ELEVADOR – Manutenção preventiva sobe no conceito

1 de dezembro de 2013

Mais uma vez a manutenção preventiva é o grande aliado em uma administração de condomínio. Pode até não parecer, mas são muitas as panes em elevadores, e muitas vezes causadas por má conservação de peças e procedimentos no mínimo imprudentes no equipamento.Por isso, quando se fala em manutenção de elevadores não adianta pensar em economia. A recomendação é optar pela qualidade do serviço.

A possibilidade de problemas ocorrerem com frequência é ainda maior no período de chuvas, quando os piques de energias são mais comuns. Essa variação afeta diretamente o elevador por causar sobrecarga de energia. Em sua “defesa”, o sistema aciona os equipamentos de segurança que travam o elevador. Alguns equipamentos, ao serem travados, conduzem-no até o térreo ou
último andar e outros travam no local em que estão.

“É de extrema importância cuidar da manutenção dos elevadores, e de forma responsável. O Síndico tem que ter consciência de que dentro de um condomínio esse é o equipamento responsável pelo transporte diário e quase ininterrupto de vidas. Deve lembrar, também, que caso aconteça alguma falha ou acidente, ele é co-responsável”, aponta o presidente do SIPCES, Cyro Bach Monteiro.

Os cuidados com a manutenção dos elevadores devem ser ainda maiores quando falamos de prédios antigos, onde muitas vezes os elevadores não possuem tecnologia moderna e já funcionam há muito tempo. Além disso, esses equipamentos não se adequaram às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), e precisam passar por uma adaptação às novas regulamentações.

Caso alguma pessoa fique presa dentro da cabine durante uma pane do equipamento, o mais indicado é que seja feito um contato imediato com a empresa responsável pelo elevador. Obrigatoriamente, todo elevador deve ter, na parte interna, o número de telefone para contato em caso de emergências. Outra opção é acionar o Síndico para que ele faça o contato. O Corpo de Bombeiros, em casos extremos ou de demora, também pode ser acionado.

CUIDADO REDOBRADO
* Evitar brincadeiras dentro da cabine;
* Não permita que crianças andem desacompanhadas por adultos;
* Respeite o limite de carga e de pessoas permitido;
* Nunca usar a abertura emergencial da porta;
* Verifique se o elevador está nivelado com o piso em que se encontra.

PAROU. E AGORA?
* Primeiro mantenha a calma, comunique ao porteiro o ocorrido. Lembre-se que qualquer procedimento de retirada de pessoas só deve ser feito pelo técnico de manutenção ou pelo Corpo de Bombeiros. Assim, nada de tentar sair ou retirar alguém do equipamento sem orientação profissional.

Facebook Comments
Voltar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: